Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra

“É preciso conhecer a História do Brasil a partir do legado africano”

(Eduardo de Oliveira, doutor em Educação).

O 20 e novembro é celebrado em todo país para homenagear Zumbi dos Palmares. resgatando a História que nos faz entender a Lei Federal 10. 639/2003 que alterada pela 11.645/2008 estabeleceu as Diretrizes e Bases da Educação Nacional, para incluir no Currículo escolar, a obrigatoriedade da História e da Cultura Afro-Brasileira e Indígena no Ensino Básico. Assim o 20 de novembro é incorporado no Calendário escolar, como dia a ser comemorado e desenvolvido em todas as Instituições Educacionais públicas e privadas, em todos os níveis de ensino.

A memória histórica nos ajuda a entender a resistência e as lutas de Zumbi, dos palmarinos (negros, brancos, indígenas) por uma vida digna no maior Quilombo do século XVII – o Quilombo de Palmares, entre Alagoas e Pernambuco. Nos ajuda a entender também os traumatismos de toda a sociedade brasileira, e a consciência negra é conhecer e valorizar para reescrever a História e a Cultura de nossas raízes, da África dos africanos (as) e indígenas. Assim contribuímos para melhorar nossas relações étnico-raciais, de gênero e de classe social que aperfeiçoa nossa jovem democracia. Além do mais eliminar os inúmeros preconceitos e as desigualdades sociais que prometem avançar, neste momento de turbulência política.

Consciência negra é também contribuir com a democratização dos meios de comunicação, para que todas (os) tenham voz e vez nas decisões em todos os espaços de participação e poder. Consciência negra é possibilitar uma educação de qualidade, multicultural, libertadora e popular para a democracia e para os Direitos Humanos e uma saúde com viés de gênero, etnia e classe. Consciência negra compreender o que um golpe de Estado é capaz de fazer.

Assim o 20 de novembro, para contrapor o 13 de maio é dia de celebrar, homenagear e não folclorizar Zumbi e o povo negro, mas é também dia de luta contra o racismo, o machismo, escravismo, homofobia, o ódio de classe e outras intolerâncias correlatas, que nada contribui com o processo civilizatório do nosso país, pois é com a diversidade que se constrói uma sociedade mais justa.

Neste 20 de novembro é bom lembrar também que vivemos um desastroso retrocesso, causado por um golpe tragicômico, tendo a corrupção centenária como pretexto de uma elite capitalista, oligárquica de direito divino e um Congresso conservador fundamentalista, que rasgou nossa Constituição cidadã de 1988 para instalar um governo traidor, imoral, ilegal, ultraconservador, neoliberal, ditador, repressor, requentado dos anos 90. Haja vista a farsa pior do que a tragédia, a degradação das instituições e a extinção das áreas de direitos sociais, onde a população negra é a mais prejudicada, com a ordem e progresso da Casa Grande.

E agora Zumbi? Passados 321 anos de seu covarde assassinato e muito sangue dos palmarinos por uma sociedade justa e democrática e ainda aqui no século XXI – em 2016, resistimos mais um golpe de Estado midiático, espetacularizado e jurídico de nossa História, que destrói as conquistas sociais de quase 100 anos.

Mas neste 20 de novembro, para homenagear Zumbi, dizemos que sua força está presente em nossas lutas, ele é um símbolo, primeira referência do povo brasileiro, herança de coragem permanente por uma sociedade mais humana e democrática.

Valeu Zumbi! Valeu Dandara!

E muito Axé para todas e todos que resistem a tanta barbárie explícita, principalmente para os estudantes e profissionais da Educação e da Saúde em defesa do povo brasileiro e da democracia.

Prof.ª Joana Darc Faria de Souza e Silva

Especialista em História, Arte e Cultura afro-brasileira e indígena.

Secretária de formação política do PT de Toledo/PR.

 

Publicado em Artigo | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Nota de repúdio

A Secretaria Estadual das Mulheres do Paraná vem a público manifestar seu repúdio à ação policial truculenta a que foi exposta a senadora Gleisi Hoffmann neste 23 de junho.
A operação Custo Brasil deflagrada pela Polícia Federal envolveu buscas no apartamento funcional da senadora em Brasília e na residência em Curitiba em flagrante condições de truculência e ilegalidade.
É inaceitável que em nome de uma suposta ordem social, vidas sejam invadidas, inclusive a de um menor indefeso castigado pelo surrupiar de um computador com joguinhos de vídeo game.
Uma realidade de partir o coração. Empurra nossas esperanças para o fundo do poço. As autoridades nos levam a desacreditar na possibilidade de viver em paz.
Esses atos desnudam a face sombria presente nessas sociedades em que a solidariedade e o respeito ao outro ser humano estão em constante perigo.
As mulheres petistas reforçam a necessidade de constante mobilização em uma tentativa de mudança desse quadro. Do contrário, em maior ou menor medida, sofreremos todas.
Não podemos deixar nossos sonhos e utopias ser extirpado pelas injustiças presentes.
Estamos juntas, senadora Gleisi.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O GOLPE À DEMOCRACIA – “A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM”

diga-nc3a3o-ao-golpe“Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira”

(de Cecília Meireles, por Dilma Rousseff, em 2011).

Em pleno domingo, 17 de abril, após uma semana de discursos vazios e de baixo calão na Câmara Federal, o Brasil da Casa Grande e o mundo assistiu o vergonhoso golpe moderno, arquitetado desde a reeleição da presidenta Dilma, em 2014.

Historicamente, a luta de classe é uma batalha desigual. Agora, a maldade e a violência e o “mal banal” de Hannah Arendt está presente em todos os segmentos da nossa sociedade, onde, assim como a corrupção, se inclui os impichadores do processo civilizatório brasileiro.]
Os indícios do golpe irracional e da Constituição cidadã de 1988, constatados nas espionagens à presidenta, vindas lá do imperialismo estadunidense (com muitos recursos e afagos), é prática antiga para golpear democracias na América Latina e no Caribe. Continuar lendo

Publicado em Artigo | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Alethéia burguesa e os intocáveis

 

lula Escrito por Prof.ª Joana Darc Faria de Souza e Silva*

Ao amanhecer deste  4 de março de 2016, o Brasil e o mundo assistiram ao grande espetáculo midiático da operação Alethéia da famosa Lava Jato, que sem notificação humilhou o nosso ex-presidente Lula e sua família.

Lula é um símbolo de superação e expressão máxima da luta dos trabalhadores(as) do Brasil, América Latina, do Caribe e outros países dos séculos XX e XXI.

Por isso mesmo foi surpreendido pela condução coercitiva do “aparelho” intimidador como na ditadura, em pleno século XXI, onde a coerção não se usa mais, nem para conduzir dependentes químicos às clínicas de recuperação.

O ato violento e constrangedor, “ruminado” 24 horas todos os dias na imprensa atingiu todos lutadores(as) do povo brasileiro e do exterior, e que prestaram solidariedade ao ex-presidente. Continuar lendo

Publicado em Artigo | Marcado com , , | Deixe um comentário

Mulheres: Caminhada do 8 de março em Curitiba

Mulheres em defesa da democracia. Mulheres em defesa da soberania. Mulheres em defesa de uma sociedade mais justa e igual.
Dia 8 de março, dia Internacional da Mulher, será sempre celebrado no coração e mentes das mulheres ousadas e, acima de tudo, guerreiras.

DSC06543

DSC06506 DSC06510

Toninha. coordenadora do Forum

Toninha, coordenadora do Forum

Imagem | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário

9º Seminário Nacional A Mulher e a Mídia terá como tema “Mídia, Zika e Direitos das Mulheres”

 mosuitpEvento será realizado em São Paulo nos dias 22 e 23 de abril. Já estão abertas as pré-inscrições

A epidemia de zika tem se manifestado também como um surto de informações e desinformações, que vêm circulando freneticamente em todos os meios de comunicação. E o debate sobre os direitos das mulheres no contexto da síndrome congênita associada ao zika está acontecendo principalmente na mídia, mas sem o devido aprofundamento e contextualização sobre as vulnerabilidades e demandas das mulheres nesse cenário de epidemia.

Por isso, Mídia, Zika e Direitos das Mulheres estarão em foco na 9ª edição do Seminário Nacional A Mulher e a Mídia, que irá reunir especialistas em comunicação, direitos reprodutivos e direitos humanos.

Inscriçao: acesse  http://agenciapatriciagalvao.org.br

 

Publicado em Notícias | Deixe um comentário

2ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres em Toledo-PR

DSC04438

Toledo é um dos poucos municípios paranaenses que conta com uma Secretaria Municipal das Mulheres. No centro, o prefeito da cidade Beto Lunitti (PMDB).

DSC04484

Professora Janesley Albuquerque proferiu a palestra magna às mulheres de Toledo.

DSC04425

O prefeito recebe o material de apoio à Conferência. Na ocasião, Toninha lembrou da importância da Lei Maria da Penha e das medidas de combate á violência.

DSC04500

Joana, Maria Cecília, Edna – Mabel e Estrela – Toninha, Sirlei, Leina. De pastas nas mãos, médicas cubanas radicadas em Toledo..

Publicado em Artigo | Deixe um comentário